COMO FUNCIONA O BARRA DE ACCESS?

E se?

A maioria de nós passa a vida inteira procurando pela resposta. Acertar. Não estar errado. E se alguma outra coisa for possível? E se ser a pergunta for a resposta que você está procurando? Uma pergunta sempre fortalece, uma resposta sempre enfraquece. 

"Nenhum problema pode ser resolvido a partir do mesmo nível
de consciência que o criou." – EINSTEIN 

Uma ferramenta fundamental no Access é vivendo em e como uma pergunta. É sobre explorar todas as possibilidades. Quando você está aberto à aventura da curiosidade, tudo se torna possível e tudo o que você deseja criar ou mudar pode ocorrer com total facilidade.

A principal diferença é que, quando você pergunta, precisa ser do espaço de uma pergunta verdadeira. Não é uma resposta com um ponto de interrogação em anexo. Uma pergunta aberta abre a porta para um conjunto diferente de possibilidades, um conjunto infinito de possibilidades. 

  • Em vez de perguntar “O que há de errado comigo?”, pergunte: “O que está certo comigo, que eu não estou entendendo?”

  • Em vez de perguntar “Poderia piorar?”, pergunte: “Como é que isso pode melhorar?”

  • Em vez de decidir Nada vai mudar aqui”,  pergunte:  “O que mais é possível que eu nunca considerei?”

Fazer uma pergunta lhe dá uma consciência do que poderia ser possível, das escolhas que você poderia fazer. Buscando uma solução, faz você olhar para a resposta certa. Quase nunca há uma resposta certa e, então você se prende pensando no que deseja ser possível, ao invés de fazer as perguntas que lhe mostrariam uma série de possibilidades que estão muito além de seus sonhos mais loucos.

Você poderia imaginar se a sua vida e existência fosssem sobre a aventura do
“UNIVERSO, ME MOSTRE O QUE MAIS É POSSÍVEL”?  – DAIN HEER